5 itens indispensáveis para acampar

Hoje eu vim falar sobre um assunto que eu particularmente amo! Acampar! Ano passado acampei pela primeira vez em Sana, um vilarejo localizado na serra de Macaé, aqui no Rio e foi uma experiência incrível, única! Quero repetir logo a dose, mas confesso que quando fui convidada fiquei um tanto quanto receosa, eu não estava acostumada com a vida bucólica, então não sabia o que estava me aguardando. Mas também não tive medo, muito pelo contrário, a expectativa crescia cada vez mais e eu não via a hora de me jogar nessa aventura. Mas não quero passar os perrengues que passei nunca mais, por mais que tenham se tornado “histórias para contar” é sempre bom se prevenir para não remediar.

large (25)

Eu fiquei bem na dúvida sobre o que levar na viagem, como eu fui com amigos, nos dividimos com as tarefas.

  1. A Barraca

Eu e um amigo compramos a barraca dias antes da viagem, compramos uma para 4 pessoas que eu acreditava ser pequena, mas me surpreendeu bastante. Quando se vai acampar é preciso planejar cuidadosamente o espaço da sua barraca e como fazer isso? Por exemplo, se você for dormir sozinho, o ideal é que você leve uma barraca para duas pessoas, você conseguirá dormir tranquilamente, as contas devem ser feitas desse jeito, sempre dobrando o número, para evitar aperto. Por que um casal de amigos ficou bem apertado em uma barraca para dois.  Por que se esqueceram de contar com o espaço ocupado pelas malas.

  1. Lanterna

No campo, o dia é realmente incrível, a luz do sol iluminando cada centímetro e dando um visual muito bacana para tudo o que te cerca, mas quando cai à noite, a luz é bastante escassa. Eu tinha uma lanterna em casa e me arrependi de não tê-la levado, porque a noite é bem assustador e para quem tem a bexiga solta como eu, levantar na madruga para ir ao banheiro pode se tornar em um intenso filme de terror.

  1. Repelente

Essa é a palavra chave para quem vai acampar e principalmente para os alérgicos. É muito importante retocar o repelente de hora em hora para não sofrer com as picadas e ficar todo machucado. Se você esquecer seu repelente, o choro é livre e os mosquitos também.

  1. Um celular que funcione

Eu acampei durante quatro maravilhosos dias e minha mãe ficou bem louca por não ter conseguido falar comigo durante esse tempo. Minha operadora era uma e na cidade só funcionava outra exclusiva, o que resultou em quatro dias incomunicáveis com a civilização – o que pra mim foi ótimo, mas provocou bastante preocupação.

  1. Lona plástica

Eu acampei em abril, quando o tempo está bem instável, dias antes da viagem havia chovido bastante, o que me deixou muito chateada, mas no dia em que pus o pé na estrada o sol se abriu. Fiquei feliz imediatamente, mas isso era apenas uma ilusão para o que estava por vir.

O sol apareceu quase todos os dias, mas na nossa segunda noite choveu bastante o que foi terrível para “campistas de primeira viagem”. Passamos o maior perrengue por que não foi uma garoazinha, foi uma baita tempestade e entrou bastante água em nossas barracas, eu estava dormindo quando a chuva começou e minha amiga veio me acordar dizendo que era melhor irmos pra cidade – por que estávamos sozinhas. Na minha barraca entrou água nos cantinhos, nós fizemos um círculo com as cobertas e dormimos enroscadinhos – risos – mas na barraca do meu amigo, foi tipo perda total. Alagou tudo, a roupa de cama, as malas, tudo! Criou-se uma verdadeira poça d’água. Por isso a lona é item indispensável, tanto para colocar no chão para servir de “tapete”, quanto para cobrir a barraca em casos de chuvas.

Se você não esquecer nenhum desses itens, sua viagem já tem 50% de chance de ser ótima. Aproveite quando tiver um dia livre, chame a galera e ponha o pé na estrada. Vale muito a pena e nos traz uma renovação indescritível.

Você já acampou? Onde, quando, como foi? Conte tudo pra gente…

Se você gostou do post, compartilhe nas redes sociais.

Editorial Abril – Gratidão

editorialabril

Quando comecei a planejar o calendário editorial do mês de abril – graças a Deus, finalmente consegui *todos comemoram* – não sei explicar por que, mas só conseguia pensar em uma palavra: “GRATIDÃO”.

Talvez seja pelo fato de eu ter conseguido superar obstáculos significativos. Ou talvez seja apenas por que estou prestes a completar mais um ano de vida. Mais um ano turbulento, mais um ano maravilhoso, mais um ciclo fechado e um novo ciclo que se inicia. Ou talvez seja a junção de todos esses fatores.

Na verdade, ninguém precisa de muitos motivos para agradecer. Acordar mais um dia já é uma dádiva, um presente divino. Acordar mais um dia com chutinhos e cambalhotas dentro do meu útero é muito mais do que eu possa merecer. Portanto a minha gratidão à vida será infinita e minha dívida eterna.

Depois que conseguimos superar alguns obstáculos, percebemos quão valiosa a vida é. E quando tomamos consciência disso, não queremos mais perder tempo nos lamentando, sofrendo, agonizando, olhando para o passado. Como eu costumo sempre dizer: “o sentido da vida é para frente”, por que por mais que tudo o que você tenha vivido até aqui seja maravilhoso. O que você ainda tem a viver é completamente impagável.

A vida não é um mar de rosas sempre, mas nenhuma tragédia dura à vida toda. E com o tempo aprendemos a filtrar os sentimentos. Com isso conseguimos superar os medos e encarar as novas experiências.

Toda vez que está próximo do meu aniversário eu fico saudosa, relembrando e revivendo os momentos mais marcantes do ano que se passou, mas eu aprendi em alguns meses, que não se pode viver no passado, nunca, jamais, imagina para sempre?!

Temos de seguir em frente e às vezes custamos a entender isso. Precisamos perceber e aceitar que talvez aquilo que queríamos não era o que merecíamos, não era o que estava preparado e separado para nós. Com o nosso ego inflamado, é muito difícil aceitar que precisamos olhar para frente, mas quando as feridas começam a cicatrizar só temos que agradecer por superar e não nos lamentar, nem perder mais tempo.

Por esses e muitos outros motivos, hoje eu só quero agradecer. Pela força, pela garra, por não desistir nunca, por superar, agir, refletir e se reprogramar.

Que Abril seja um mês lindo e inesquecível. Que meus 21 anos sejam muito bem-vindos. E que eu possa viver experiências tão incríveis que eu jamais me esqueça delas.

E para começar o mês animando e já comemorando, uma musiquinha para animar o dia.

Beijos de Luz.

Gratidão!